Mailfence logo

Por que as empresas devem proteger os dados contra a espionagem?

Sumário

Compartilhe este artigo:

Após as revelações do ex-membro da CIA e da NSA, Edward Snowden, sobre o PRISM, o gigantesco programa de espionagem do governo americano, os usuários perceberam o perigo contra seus dados digitais. Um número cada vez maior de usuários da Internet, empresas e indivíduos, agora utiliza serviços eletrônicos (caixa de correio, redes sociais, etc.) que garantem a proteção de dados digitais privados contra sua publicação indesejada por terceiros.

Um relatório de 2012 da Symantec, empresa de proteção contra vírus, mostrou que as técnicas do cibercrime mundial haviam melhorado e que o alvo de espiões e hackers havia evoluído. Os espiões agora estão mais interessados em serviços de P & D e têm como alvo empresas de pequeno e médio porte.

O consultor Mathieu Poujol, do gabinete Pierre Audoin Consultants, explicou que as empresas perceberam sua vulnerabilidade digital e quão importante é agora proteger os dados – graças ao caso PRISM. Este especialista declarou que nenhum negócio era seguro contra espionagem digital e hacking: todos os setores econômicos estão preocupados. Poujol também explicou que existe uma dicotomia entre grandes corporações como a Sony, por exemplo, que são capazes de se proteger, e as pequenas empresas, menos conscientes dos riscos e, portanto, menos armadas para enfrentar o problema.

Em setembro passado, durante um evento organizado pela New America Foundation, o presidente do Google, Eric Schmidt, comentou que a espionagem é uma realidade há anos. Ele pediu uma maior transparência do governo americano com relação à exploração de dados digitais e vigilância digital, mas ele se recusou a comentar sobre as operações de espionagem.

As declarações de Ray Kurzweil, diretor de engenharia do Google, em entrevista à publicação britânica The Observer, também devem preocupar todos os usuários do Google. Nesta entrevista, Kurzweil explicou que daqui a 15 anos, “o Google fornecerá respostas às suas perguntas antes mesmo de você perguntar. Ele lerá todos os e-mails que você escreveu, todos os documentos verificados e todas as entradas de pesquisa inseridas no sistema. O Google irá conhecê-lo melhor do que seu cônjuge ou companheiro, melhor do que você provavelmente. Os computadores estão prestes a entender a semântica do que lêem ”.

Finalmente, as empresas devem saber que as leis de privacidade européias e americanas são muito diferentes. A Bélgica desfruta de uma das mais rígidas leis de privacidade. A Lei de Vida Privada de 8 de dezembro de 1992 protege os cidadãos contra qualquer uso abusivo de seus dados pessoais. Criou um organismo de controlo independente (Comissão da Protecção da Vida – Comissão para a Protecção da Vida Privada) que assegura que os dados pessoais são utilizados em conformidade com o respeito da privacidade, com as precauções que implica, a fim de proteger os dados e a privacidade dos cidadãos.

Nos EUA, a NSA infringiu as leis de privacidade milhares de vezes nos últimos meses. Segundo o The Washington Post, a NSA coletou centenas de milhares de endereços de e-mail em 2012

Por conseguinte, é importante que os utilizadores, empresas e indivíduos se protejam contra tais práticas, armazenando os seus dados em servidores europeus altamente seguros que garantam o respeito da sua privacidade e ajam legalmente.

Recupere sua privacidade de e-mail.

Crie seu e-mail gratuito e seguro hoje.

Picture of Patrick De Schutter

Patrick De Schutter

Patrick é o cofundador da Mailfence. Ele é um empreendedor em série e investidor em startups desde 1994 e lançou várias empresas pioneiras na Internet, como Allmansland, IP Netvertising ou Express.be. Ele acredita e defende firmemente a criptografia e a privacidade. Você pode seguir @pdeschutter no Twitter e no LinkedIn.

Recomendado para você